Ler Agora:
Associação discute em Brazzaville plano comum de desenvolvimento
Artigo completo 4 minutos de leitura

Associação discute em Brazzaville plano comum de desenvolvimento

Os ministros dos Petróleos dos países membros da Associação de Produtores de Petróleo em África (APPA) reuniram-se, no sábado, em Brazaville, para discutirem uma estratégia comum de desenvolvimento sustentável do sector no continente.
Na reunião, em que participou o ministro angolano dos Petróleos, Botelho de Vasconcelos, e demorou apenas algumas horas, foi analisada a questão do mercado africano de petróleo bruto e derivados.
A reunião, apostada em encontrar entendimento, cooperação e parcerias dentro e fora do continente africano, disse Botelho de Vasconcelos ao Jornal de Angola, analisou também a questão da reestruturação institucional da organização, numa altura em que se pretende reforçar a cooperação com organizações regionais e internacionais. A reunião analisou, igualmente, a preparação do V Congresso Africano do Petróleo, que deve realizar-se em breve.
“Esta é uma reunião da qual esperamos que os resultados sejam positivos e que beneficie os países membros da organização”, afirmou o ministro angolano, adiantando:“Com estas reuniões, temos tentado criar sinergias para que a questão da energia seja um aspecto a ter em conta no processo de desenvolvimento de cada um dos países”. Relativamente ao mercado de petróleo bruto e derivados, recordou que em África há poucos países produtores, pelo que só os 16 Estados membros da APPA são responsáveis por cerca de 98 por cento da produção no continente.
Num cenário de mais consumidores do que produtores, Botelho de Vasconcelos disse ser necessário “criar um ambiente em que o diálogo flua, permitindo que cada um dos países no continente possa tirar algumas vantagens para o seu desenvolvimento”. O ministro angolano reconheceu haver nos países africanos pouco consumo de energia.
A explicar este quadro, frisou, está o próprio estádio de desenvolvimento ainda ténue dos países africanos, agora que um dos objectivos da liderança do continente é reforçar continuamente a utilização dos diversos recursos energéticos de modo sustentável.
“África tem de continuar a perseguir este objectivo, a energia é um dos factores importantes para o desenvolvimento. Vamos trabalhar sempre numa perspectiva de           podermos dar saltos qualitativos para que o défice energético que existe possa ser paulatinamente reduzido”. Botelho de Vasconcelos declarou que a associação tem conseguido cumprir com os propósitos estabelecidos, reconhecendo, entretanto, que tal ocorre ainda a uma velocidade que faz com que os objectivos cumpridos não sejam ainda o desejável.

“As reuniões e os fóruns são propícios para reflexões que nos levam, de modo continuado, a perseguir os objectivos da organização”, concluiu.
A associação realiza anualmente uma reunião onde passa em revista assuntos relacionados com o sector, geralmente antecedida de duas reuniões, uma de juristas dos          vários países, e outra, de peritos. O encontro culmina sempre com uma reunião do conselho de ministros. A APPA, organização intergovernamental criada em 1987, em Lagos, é constituída por Angola, Argélia, Benin, Camarões, República do Congo, República Democrática do Congo, Costa do Marfim, Egipto, Gabão, Guiné Equatorial, Líbia, Mauritânia, Nigéria, Africa do Sul, Sudão e Chade.
O objectivo da organização é promover iniciativas políticas e projectos comuns em todas as facetas da indústria petrolífera, com vista a maximizar os benefícios do desenvolvimento e exploração de petróleo nos países membrosl.

 

 

 

Fonte: Jornal de Angola

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »