Áreas minadas dão lugar a grandes zonas agrícolas

O Instituto Nacional de Desminagem (INAD) no Moxico desminou, de Janeiro a Maio, 336 quilómetros ao longo da linha-férrea que liga Luena ao Luau, anunciou, ontem, o seu director.
Manuel Adolfo, que fazia o balanço das actividades desenvolvidas dos primeiros meses deste ano, disse que o processo de desminagem no Moxico tem transformado as áreas minadas em grandes campos agrícolas e melhorado a circulação de pessoas e mercadorias.
O responsável do INAD no Moxico acrescentou que muitas áreas que no passado estavam minadas estão a ser cultivadas.
A desminagem do troço ferroviário Luena/Luau, afirmou, está prestes a terminar e o processo vai prosseguir com cautela para garantir maior segurança aos técnicos que estão trabalhar na reposição do Caminho-de-Ferro de Benguela.
Durante o processo de desminagem, referiu o director do Instituto de Desminagem no Moxico, foram removidas 222 minas anti-tanques, cem anti-pessoal e diversos engenhos explosivos não detonados.
Manuel Adolfo declarou que os trabalhos no troço compreendem a remoção de carris e travessas, limpeza das bermas, desminagem e ampliação das estações. A falta de equipamentos e do pessoal técnico, disse, tem retardado os trabalhos da brigada de desminagem.


Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA