Águias recebem aviadores em crise

Benfica de Luanda e ASA abrem hoje às 18h00, nos Coqueiros, a 14ª jornada do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, Girabola, que reserva para domingo, no 11 de Novembro, o jogo grande da ronda, Kabuscorp do Palanca-Petro de Luanda, que opõe líder e segundo classificado da prova.
Águias e aviadores travam o duelo num período em que ambos os emblemas passam por períodos de instabilidade. Os encarnados da capital experimentam, desde o início da competição, uma crise de resultados, enquanto a formação do aeroporto enfrenta graves problemas financeiros, com greves pelo meio.
Colocado na penúltima posição, com apenas dez pontos em 39 possíveis, o Benfica, orientado pelo brasileiro Luís Mariano, proveniente da equipa técnica do Recreativo do Libolo, quer ganhar embalagem, tendo em atenção o segundo turno do campeonato.
Nas últimas quatro partidas disputadas, os benfiquistas somaram um ponto, o que coloca a equipa entre os candidatos à conquista do “direito” de descer de divisão, dada a sua inconsistência competitiva.
Habituado a frequentar a zona intermédia da tabela classificativa, com intromissões sustentadas no “campeonato” das equipas identificadas com as contas do título, o Benfica está a assinar um primeiro turno atípico, quadro que motivou o despedimento de Amaro Ferreira, jovem treinador português.
Do lado do ASA, a situação é mais preocupante, apesar do conforto resultante do facto de ocupar o nono lugar, com 17 pontos. Os problemas financeiros estão a afastar os jogadores da direcção do clube, que na voz do seu presidente, José Venâncio, já se manifestou incapaz de estancar a crise sem intervenção externa.
José Dinis, líder técnico dos aviadores, tem a espinhosa missão de extrair qualidade competitiva ao plantel, depois da paralisação dos trabalhos no início da semana.

Os jogadores reivindicam o pagamento de salários, prémios de jogos e a compensação pela conquista do título da Taça de Angola na época passada. O conjunto aviador vem de uma vitória, frente ao 1º de Maio de Benguela, depois de dois empates e uma derrota.

Resta saber se vai dispor, hoje à noite, de todas as unidades, uma vez que as notícias provenientes do aeroporto apontam para a saída de alguns jogadores influentes, caso de Anastácio, que alegam justa causa.

Fonte: Jornal de Angola

 

DEIXE UMA RESPOSTA