Agência do Banco BIC no Londuimbali

O Banco BIC continua a expandir os seus serviços em todos os municípios para melhor servir os clientes partiiculares e as empresas
O Banco BIC continua a expandir os seus serviços em todos os municípios para melhor servir os clientes partiiculares e as empresas

A população do município de Londuimbali, 92 quilómetros a norte da cidade do Huambo, tem desde sexta-feira uma agência do banco BIC, numa iniciativa que visa melhorar o acesso aos serviços bancários.
Os funcionários públicos, empresários e a população do município de Londuimbali estimado em 92.730 habitantes, eram obrigados a deslocar-se ao Bailundo e à cidade do Huambo, para terem acesso aos serviços bancários, uma situação que criava embaraços.
A abertura do primeiro balcão na comuna de Alto Hama, do município de Londuimbali, proporcionou mais cinco novos postos de trabalho e a obra orçou em mais de 215 mil dólares.
Ao falar durante a cerimónia, o presidente da Comissão Executiva do Banco BIC, Fernando Teles, revelou que a instituição bancária está representada em 50 municípios com 143 agências e vão ser abertas mais 20 outros balcões até ao fim deste ano.
“O Banco BIC tem como objectivo apoiar a classe empresarial nos municípios e dar crédito à agricultura, pecuária, comércio e indústria para que estes sectores possam contribuir para o desenvolvimento do país”, sublinhou. A extensão da rede dos serviços do BIC já possibilitou a criação de mil postos de trabalhos. O gestor salientou que a instituição bancária está no mercado angolanos há seis anos e tem participado no combate ao desemprego no seio da juventude.
O governador em exercício do Huambo, José Paulo Kai, enalteceu a iniciativa do banco BIC em abrir uma agência no município de Londuimbali, porque “as populações percorriam longas distâncias para terem acesso aos serviços bancários e para os funcionários levantarem os seus ordenados, uma situação que com a expansão da rede bancária para todos os municípios da província, pode ser ultrapassada e consta do programa do governo provincia”, destacou.
José Paulo Kai realçou que estas acções têm que corresponder a princípios fundamentais, ligados à promoção do desenvolvimento económico, que seja sustentável, equilibrado e diversificado e proporcionar às populações uma harmonia social em todos os sectores das comunidades.

 

O Banco BIC, na província do Huambo, conta já com cinco agências bancárias distribuídas pela capital, duas, uma no município da Caála, uma no Alto Hama e dentro de três semanas é aberto o balcão do Bailundo.

 

 

 

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA