Abre novo centro médico no município do Chitembo

O Governo Provincial do Bié disponibilizou 191 milhões de kwanzas, para a construção, até Setembro próximo, de um centro hospitalar no município do Chitembo, 170 quilómetros a sul da cidade do Cuito e que vai atender doentes dos municípios vizinhos.
A informação foi revelada pelo governador provincial do Bié, Boavida Neto, quando falava dos projectos executados pelo Executivo, no âmbito do Programa de Investimentos Públicos (PIP), e a integração municipal.
Boavida Neto salientou que as obras em curso foram definidas como prioritárias e visam melhorar a qualidade de vida dos munícipes. O governador do Bié referiu ainda que na província, o projecto vai ser executado em todos os municípios.
O director provincial da Saúde, José Augusto, reconheceu que os serviços sanitários na província têm observado avanços significativos o que nos anima.

Aldeia da Taca

Uma escola do ensino primário com quatro salas e capacidade para 400 alunos, foi inaugurada na povoação da Taca, município do Andulo.
Inaugurada no quadro das comemorações do Dia Internacional da Criança, a escola dispõe ainda de um gabinete para o director e custou 26 milhões de Kwanzas. Construída no âmbito do programa de melhoramento e aumento dos serviços sociais básicos à população, a escola está pronto para receber novos alunos.
A administradora municipal do Andulo, Maria Lúcia Chicapa, afirmou que a escola entra agora em funcionamento e vai beneficiar crianças que no primeiro trimestre estudavam em salas de aula improvisadas, como capelas e jangos. Referiu que a nova escola vai contribuir para melhor aproveitamento dos alunos.
Justino Cambuanda, que falou em nome dos alunos, assegurou às autoridades locais que os jovens da Taça vão fazer tudo para a conservação dos equipamentos e do imóvel. E pediu que mais escolas e professores sejam colocados nas aldeias do Andulo onde ainda existem crianças fora do sistema de ensino.
O director provincial da Educação, Basílio Caetano, reconheceu que ainda existem no Bié crianças que se encontram fora do sistema de ensino.

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA